“Quem não luta tá morto" – arte democracia utopia

de 15/09/2018
até 16/05/2019
de terça a domingo, das 10h00 às 17h00

A exposição Quem não luta tá morto – arte democracia utopia, no Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR), com curadoria de Moacir dos Anjos, traz ao público um pequeno retrato do pensamento utópico na arte brasileira recente.

"A grande ficha", Laerte (divulgação)

 

Segundo site do MAR, "trabalhos artísticos realizados em momentos passados também estarão presentes, além de propostas e ações realizadas por grupos comunitários, associações e outras articulações da sociedade civil que visam a construção de estruturas de atuação política e social". 

A frase que dá título a exposição, representa a luta dos que estão vivos; "frase que sintetiza a certeza vital que move a construção utópica: a impossibilidade de estancar a busca do que se deseja e do que se precisa".

A exposição traz trabalhos de artistas consagrados, como Emmanuel Nassar, Laerte, Anna Maria Maiolino, Claudia Andujar, Paulo Bruscky, Cildo Merieles... além de trabalhos de artistas menos conhecidos e dos coletivos Amò e #cóleraalegria.

Lembre-se que, nas terças-feiras, o MAR é gratuito para todos!

 

"Mergulho do corpo", Hélio Oiticica (divulgação)

temas relacionados

Exposições no mesmo museu